sábado, 11 de abril de 2009

COMPARAÇÃO ENTRE CALVINISMO E CATOLICISMO

Vou fazer a devida comparação entre catolicismo e calvinista, partindo do esquema da TULIP:

TULIP é um acróstico, atribuindo a cada letra um significado, na língua inglesa, como iremos ver: t = total depravity ou total inabilityunconditional election ("eleição incondicional"); l = limited atonement ("expiação limitada"); i = irresistible grace ("graça irresistível"); e p = perseverance of saints ("perseverança dos santos"). Cada um desses cinco artigos ou pontos é representado, assim, por uma letra do pentagrama calvinista (TULIP) e resumem o que há de fundamental em toda a visão calvinista da salvação e da predestinação. ("depravação total" ou "incapacidade total"); u =
O símbolo desse acróstico é uma flor, a tulipa (em inglês, tulip).

t - TOTAL DEPRAVITY - para os calvinistas, a queda do homem afetou a sua natureza no que era essencial, de sorte que a vontade e a inteligência do homem ficaram corrompidas (as potências da alma); no catolicismo, a queda do homem afetou a seus dons sobrenaturais e preternaturais, não poderia teria ter-lhe destruído a natureza, posto que o destruiria naquilo que o distingue como ser humano (ser intelectual, dotado de alma intelectual).

u - UNCONDITIONAL ELECTION - no catolicismo, a predestinação (da graça à glória) é incondicionada, e isso é "de fide"; a reprovação é incondicional e negativa; para os calvinistas, não há a preocupação em ensinar uma reprovação incondicional negativa, posto que geralmente não há a identificação do bem com o ser; nem de Deus como o Ser, na sua essência; logo, o mal assume conotação de "ser", conjuntamente com o bem (desprezo à metafísica, que é uma ciência, em decorrência da desconfiança do calvinista em relação à razão).

l - LIMITED ATONEMENT – para o calvinista, Cristo morreu somente pelos eleitos. Para o católico, Cristo não morreu somente pelos eleitos (isso é "de fide"). Explicação: os batizados recebem a graça da justificação em virtude dos méritos da Paixão de Cristo; nem todos os batizados podem ter certeza de que serão eleitos (a predestinação à graça não é à glória), portanto, Cristo morreu por todos os batizados e não somente pelos eleitos. A doutrina católica não exige como que "de fide" que Cristo tenha morrido por todos os homens, mas o ensino do "Catecismo Romano" é de que assim é quanto à virtude, mas não quanto à eficácia. Por isso, no Missal, se diz "pro multis".

i - IRRESISTIBLE GRACE - a graça eficaz é admitida pelo catolicismo, mas essa graça excita à cooperação do homem, sendo o livre arbítrio o veículo ou o meio no qual a graça age; no calvinismo, não há diferenças (cf. Confissão de Fé de Westminster, III,1), embora, para muitos, o livre arbítrio seja incapaz de cooperar, por estar inclinado para o mal (Lutero). A distinção entre a graça eficaz e graça suficiente encontra analogia na distinção calvinista entre graça especial e graça comum.

p - PERSEVERANCE OF SAINTS - no catolicismo, o dom da perseverança (em especial, a perseverança final) é sempre um dom gratuito de Deus aos eleitos, a diferença é que os calvinistas acreditam que esse dom seja certamente recebido por todos os justificados.

Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão deste que sempre sejam citados a fonte e o(s) autor(es).MACHADO, Rui. Apostolado Veritatis Splendor: COMPARAÇÃO ENTRE CALVINISMO E CATOLICISMO. Disponível em http://www.veritatis.com.br/article/4246. Desde 06/06/2007.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...