sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Deus questiona Caim: uma pequena reflexão


Por Taciano Cassimiro

Texto: Gn 4.9 -  E disse o SENHOR a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Não sei; sou eu guardador do meu irmão? 

Primeiro Passo: O texto nos apresenta Deus questionando Caim a cerca do paradeiro de seu irmão. O mesmo reflete a responsabilidade que Caim tinha para com Abel. A pergunta é “ Onde está Abel, teu irmão?”, com esta pergunta Deus está trazendo a luz o ato de Caim, o crime que ele cometeu. E ao mesmo tempo tentando fazê-lo cair em si, reconhecer o erro que cometeu.
O seu erro e motivações são narrados nos versículos de 1 a 8 do capitulo 4. Caim é tomado por inveja diante do sucesso de seu irmão Abel. Caim não leva em consideração o alerta divino de que “ o pecado jaz a porta “. Com isso, Caim leva as últimas consequências seu desejo e motivação insana, e assassina seu irmão. Seu ato inconsequente, porém responsável, movido por um ódio injustificável já tinha tomado seu coração e mente, de uma forma tão maligna que sua resposta diante de Deus é o reflexo da falta de qualquer apego emocional, da falta de amor fraterno e de qualquer tipo de sentimento que faça o ser humano preocupar-se com o seu próximo. “ Não sei; sou eu guardador do meu irmão? “ esta foi a resposta de Caim.

Segundo Passo: O verso 9, traz à luz a responsabilidade de Caim em relação ao seu irmão Abel. Embora o texto em si seja uma pergunta, o seu contexto nos revela a proibição de matar. E Caim violou esse mandamento moral.
Após o dilúvio Deus em Gn 9.5-6 de forma direta revela a sacralidade da vida, pois o homem fora feito a sua imagem e semelhança, de sorte que todo homicídio seria punido com a morte. Em Êxodo 20.13, mais uma vez a sacralidade da vida nos é apresentada com o seguinte mandamento “ Não matarás ”. Em Romanos 13.8-10 o apostolo Paulo falando do amor ao próximo e do cumprimento da lei ratifica os ensinos do Antigo Testamento quanto à vida. Nosso Senhor Jesus Cristo em seu ministério enfatizou a importância do amor ao próximo, do cuidado que devemos ter em relação ao nosso semelhante e irmãos. A parábola do samaritano em Lucas 10.25-37, também manifesta a importância e sacralidade da vida. A própria vida de Jesus, suas palavras, gestos e ações são categoricamente opostas a qualquer tipo de violência. Caim não entendeu este principio que estava gravado não em tabuas, mais no coração, em sua mente, em sua consciência, por isso assassinou seu próprio irmão, sendo o primeiro fratricida da história. Somos advertidos pelas Escrituras a não trilhar o caminho de Caim, pois o mesmo era do Maligno. Jd 11; 1 Jo 3.12.

Terceiro Passo: A leitura do episódio que narra a morte de Abel pelo próprio irmão nos leva a refletir sobre algumas questões dentro e fora do contexto religioso.
Fora do contexto religioso é cada vez mais notório, o fato de que a vida deixou de ser sagrada( número cada vez crescente de aborto ), de que a vida perdeu seu valor, de que a vida não é mais o show, pois perdeu seu lugar para a morte. A morte e não á vida é que atrai as pessoas, que dá ibope. A falta de amor pela vida, pelo ser humano, pelo próximo é a grande realidade do século XXI. Literalmente vivemos sob o antigo provérbio “ cada um por si, Deus por todos, e salve-se quem puder”, pelo menos essa é a impressão que se tem.
Dentro do contexto religioso, não é comum caso de homicídios ( crente matar crente literalmente falando). Embora aconteça um aqui e outro ali. Porém, no nosso contexto a falta de amor fraternal, de ação prática que revele amor, a falta de interesse no que diz respeito ao paradeiro de irmãos que convivem ou conviveram conosco é absurda. Se na igreja não se mata fisicamente, pelo menos o homicídio, ou seja, o fratricidio espiritual é uma constante, é uma realidade. Temos pastores assassinos, presbíteros assassinos, membros assassinos, e igrejas assassinas. Tem sido mais comum encontrar aconchego e amor em centros espíritas do que na igreja que diz ser de Cristo. Deve a igreja por meio do evangelho de Jesus Cristo proclamar a sacralidade da vida e amor ao próximo. E ao sermos perguntados pelo Senhor “ onde está teu irmão?” possamos responder de forma agradável. Não devemos seguir os passos de Caim. Nossa caminhada deve ser baseada no amor, no cuidado de uns para com os outros.




Um comentário:

  1. é verdade, algo que devemos praticar mais: o amor fraternal com o nosso proximo.

    http://jesusadoradores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...